top of page

6 dicas para portfólio


Você tem um portfólio? Pode ser digital ou impresso. Você tem um? Se a resposta for "não", para agora o que estiver fazendo e comece a providenciar isso o quanto antes!

O portfólio é uma coletânea dos nossos melhores trabalhos e uma amostra daquilo que você sabe e quer fazer. É muito mais fácil que alguém te contrate ou solicite um serviço, tendo uma amostra do seus trabalhos anteriores.

É muito comum, pra quem está começando, não ter trabalhos desenvolvidos para mostrar. Pra isso, é normal criar "casos fantasmas", trabalhos pessoais ou até mesmo incluir o TCC. Só não fique muito apegado ao seu trabalho de conclusão de curso pois ele marca o fim do estudante e não o início do profissional.

Hoje, trouxe 6 dicas para criar ou melhorar seu portfólio. Lembre-se que, não necessariamente, são regras e você deve adequar toda e qualquer dica para sua realidade.


 

1- Plataforma

Estamos falando aqui de portfólios online. A plataforma é o local onde seus trabalhos estarão visíveis pro mundo. É legal escolher um site com grande visibilidade. Você pode optar por um site próprio mas a chance de ser encontrado por clientes aumenta ao escolher plataformas de hospedagem de portfólios, como Behance.

Instagram não é portfólio. É óbvio que as coisas mudam com o tempo e o Insta da uma enorme visibilidade. Porém, não deve ser o seu portfólio oficial. O Instagram pode ser um meio de mostrar seus processos, alguns trabalhos, fazer contato, conhecer e se aproximar de possíveis clientes. Mas tenha em mente: quando alguém pedir para ver seu portfólio, provavelmente está esperando ver algo mais profissional.

Como já mencionei, o Behance é uma excelente opção. Além de ser referência internacional, é gratuito e relativamente personalizável.


2- Layout

"Como" você dispõe seus trabalhos também é um assunto muito importante. Um layout bagunçado e confuso só vai fazer com que o visitante desista de entender e feche sua página. É interessante manter uma unidade entre os diferentes trabalhos. Gosto de sugerir a seguinte sequencia de informações:

- Faixa de cabeçalho.

Uma imagem horizontal e retangular é uma excelente forma de começar.

- Título do projeto.

Recomendo usar o nome do cliente, caso haja.

Se for um projeto pessoal, é interessante usar o nome do produto + técnica usada, por exemplo: Estampa Floral Ilustração Botânica.

- Resultado final sem detalhes: mockup ou foto do produto.

Após o título, você pode inserir uma imagem do produto ou criar um mockup bem feito para introduzir o visitante ao que virá a seguir.

- Processo e gerações de alternativa.

Você pode mostrar fotos do processo ou imagens de cada etapa. Apenas tenha certeza da qualidade das fotos. Nada muito escuro e com ambiente bagunçado. Nessa parte, também pode escrever alguns detalhes sobre o projeto, como parte do briefing, cartela de cor, etc.

- Resultado final com detalhes.

Por fim, você deve mostrar o resultado final alcançado. Não necessariamente, a foto do produto final mas sim, a foto ou imagem final do seu trabalho. Não preciso nem comentar sobre a qualidade dessa imagem, né?


Você também pode personalizar o layout com alguns detalhes visuais que condizem com o trabalho apresentado. Como estamos falando de estamparia e ilustração, as imagens devem ser o assunto principal do seu portfólio. Gifs, pequenos vídeos e tudo que impacte visualmente pode ser interessante. Não que os textos não importem, mas devem ser um auxílio às imagens. Honestamente, é difícil que alguém pare pra ler tudo sobre o projeto, o que você comeu e o como estava se sentindo no dia. Não crie páginas muito longas pros seus projetos.


3- Área de atuação

Você provavelmente tem mais de uma habilidade e sabe fazer um monte de coisas, certo? Mas você quer trabalhar com todas essas coisas que sabe fazer? Tenho certeza que não. Portanto, inclua no seu portfólio aquilo que você gostaria de ser contratado para fazer. Se você não quer fazer logos, não coloque logos no seu portfólio. Simples assim.

É claro que, na ilustração e na estamparia, você pode ter algumas habilidades complementares que aumentarão suas chances de sucesso. Mas tenha em mente que elas devem conversar entre si. Não adianta colocar vários trabalhos de estamparia e aquela mesinha que você fez na aula de carpintaria. Tenha bom senso.


4- Quantidade

A quantidade é algo completamente discutível. Apenas tenha em mente que seu portfólio não deve ser algo cansativo. E, claro, deve valorizar o profissional que você é. Ou seja, qualidade é melhor que quantidade. Como estamos falando sobre plataformas online, não existe um limite de trabalhos, você deve prezar pela qualidade e organização deles. Caso estiver criando um arquivo para enviar por e-mail ou imprimir, aí sim você deve pensar nos números. Algo entre 4 e 9 projetos são mais do que suficiente.


5- Imagens

Já falamos aqui a importância delas na nossa área. As imagens são tudo! Pode ser fotografia, ilustrações, infográficos e por ai vai. Elas devem falar por si próprias, afinal, uma imagem vale mais do que mil palavras. Fotografias devem ter uma boa iluminação e imagens, uma resolução adequada. Um jeito legal de saber se vai dar certo, é ignorar completamente os textos na hora de revisar o projeto e ver se é possível entender do que se trata apenas observando as figuras. E, claro, tudo deve ser bem atrativo e fazer com que o cliente queira ver mais.


6- Texto

Não é porque estamos falado de trabalhos gráficos que não teremos textos (até porque, eles também são um recurso visual). Sobre a escrita, uma linguagem clara, informativa e grafada corretamente são os básicos.

Uma boa forma de incluir textos, são com pequenas legendas das imagens apresentadas. Um texto indispensável é um pequeno resumo do trabalho: o que é, pra quem, sua função, o problema, a solução. Enfim, você deve contextualizar o interlocutor do que se trata. Não precisa cortar informações mas menos é mais. Textos longos e cansativos só vão te atrapalhar. Você também pode inserir textos em formato de imagens e isso facilita a retenção do cliente.


 

Por fim, mandar um arquivo por e-mail ou o link para o site? Bom, sempre dou preferência para o link. É mais rápido e direto, não precisa que o cliente faça download, pode ser aberto em qualquer dispositivo e você não corre o risco de transmitir algum vírus (mesmo que sem saber).


Na criação de um portfólio, existem vários outros aspectos importantes e o assunto é bem amplo, contudo, com essas dicas já é possível que você crie seu portfólio ou melhore ainda mais o que você já tem. Essa seleção de trabalhos deve ser contínua e pode mudar com frequência para acompanhar o seu desenvolvimento como também a área de atuação. Da próxima vez que eu te perguntar "você tem um portfólio?" quero que a resposta seja um sim, ok?

134 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page